Energia hidroeletrica no Brasil

From www.entrepreneurstoolkit.org

Jump to: navigation, search

A energia hidroeletrica é a energia proveniente do movimento das águas. Ela é produzida por meio do aproveitamento do potencial hidráulico existente num rio, utilizando desníveis naturais, como quedas de água, ou artificiais, produzidos pelo desvio do curso original do rio. O Brasil é o maior produtor de hidroeletricidade da América Latinacom 600 barragens, seguido pela Argentina com 101 barragens, Venezuela com 72 e Chile com 87. Brasil e Paraguai juntos tem a maior usina hidroelétrica do mundo, com uma capacidade total de 12.600 megawatts. O consumo de energia per capta no Brasil quadruplicou desde 1970, de 491 kilowatt para 2.242 kwa atualmente.

Contents

Energia hidrelétrica no Brasil

O grande desenvolvimento da hidroeletricidade no Brasil foi entre 1975, quando a capacidade instalada era apenas de 18.500 gigawatts, e 1985, quando passou para 54.000 gigawatts. A partir de então a construção de barragens tornou-se mais difícil devido à crise econômica e ao endividamento, assim como ao crescimento das críticas às barragens devido aos impactos sociais e ambientais.

Por outro lado, estão projetados pelo governo varios novos investistimentos em hidrelétricas como parte da ampliação da capacidade nacional de geração. Todavia, a hidreletricidade provavelmente contribuirá com uma menor porcentagem no quadro energético: dados oficiais estimam que, por volta de 2008, as hidrelétricas proverão 81% da energia nacional, com a geração termoelétrica, incluindo as usinas de gas natural abastecidas pelo gasoduto Brasil-Bolivia, ampliando sua participação.

O PROINFA - Programa de Incentivo às Fontes Alternativas de Energia Elétrica no Brasil tem dado incentivos para as Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCHs) para chegar a uma geração de 1100 MW instalados no 2008.

PCH (Pequena Central Hidrelétrica)

De acordo com a resolução nº 394 - 04-12-1998 da ANEEL-Agência Nacional de Energia Elétrica, PCH (Pequena Central Hidrelétrica) é toda usina hidrelétrica de pequeno porte cuja capacidade instalada seja superior a 1 MW e inferior a 30 MW. Além disso, a área do reservatório deve ser inferior a 3 km².

Uma PCH típica normalmente opera a fio d'água, isto é, o reservatório não permite a regularização do fluxo d´água. Com isso, em ocasiões de estiagem a vazão disponível pode ser menor que a capacidade das turbinas, causando ociosidade. Em outras situações, as vazões sao maiores que a capacidade de engolimento das máquinas, permitindo a passagem da água pelo verterdor.

Por esse motivo, o custo da energia elétrica produzida pelas PCHs é maior que o de uma usina hidrelétrica de grande porte (UHE-Usina Hidrelétrica de Energia), onde o reservatório pode ser operado de forma a diminuir a ociosidade ou os desperdícios de água. Entretanto as PCH´s são instalações que resultam em menores impactos ambientais e se prestam à geração descentralizada.

Notas e Referências

CURSINO NETO, João. A estruturação e conformação do investimento na geração de energia por meio hidráulico: uma contribuição ao estudo das variáveis influentes no retorno. 2007. 163 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Contábeis) – Fundação Escola de Comércio Alvares Penteado, São Paulo, 2007.

REGO, Erik Eduardo. Usinas hidrelétricas “botox”: aspectos regulatórios e financeiros nos leilões de energia. 2007. 191 f. Dissertação (Mestrado em Energia) – Universidade de São Paulo, São Paulo, 2007.

SILVA, Ludimila Lima da. A compensação financeira das usinas hidrelétricas como instrumento econômico de desenvolvimento social, econômico e ambiental. 2007. 147 f. Dissertação (Mestrado em Gestão Econômica do Meio Ambiente) – Universidade de Brasília, Brasília, 2007.


Ver também

Ligações externas

Lista de usinas hidrelétricas do Brasil

Portal das Pequenas Centrais Hidrelétricas no Brasil